E-commerce

Por que você deve ter um e-commerce para sua loja física?

É inegável que o comércio virtual é uma das áreas que mais prosperam atualmente, no Brasil e no mundo. Somente no primeiro trimestre de 2016, o faturamento brasileiro no segmento foi de R$ 9,75 bilhões, segundo dados do E-bit/Buscapé.


Mas o que os empreendedores e donos de negócios físicos tem a ver com esse espaço de comércio virtual? Se a sua loja ou empresa física está indo bem, por quê, então, pensar em investir em uma loja on-line?

O fato de número de pessoas que realiza compras virtuais crescer todos os dias é apenas uma das coisas que podem levá-lo a investir no e-commerce. Em 2015, 43% dos brasileiros que possuíam acesso à internet compraram algum item em lojas virtuais nos últimos meses, segundo relatório da agência Mintel.

Mesmo que muitos ainda se encontrem relutantes e acreditem que um e-commerce representará apenas mais gastos na folha de pagamento do empreendimento físico, abrir uma loja virtual representa nada menos do que um investimento com grandes chances de retorno a curto e médio prazo.

Trazendo a sua loja física para o universo on-line

Ainda não está convencido? Confira a seguir alguns motivos para investir em um e-commerce para o seu negócio físico e dicas para integrar os comércios virtual e presencial.

Os clientes confiam mais

Atualmente, quando se quer informações sobre uma loja ou negócio, a primeira coisa que se faz é pesquisar no Google. Um cliente que é redirecionado para um site com design bonito, que passe segurança e vê que é possível realizar a aquisição do produto sem sair de casa tende a confiar na marca com muito mais facilidade.

E o número de pessoas que verifica a localidade do negócio físico e acaba indo até lá para realizar a compra também pode crescer se a empresa investe em um comércio virtual e site bem estruturados. Segundo o estudo Accenture, nos Estados Unidos, 90% dos clientes virtuais pesquisam produtos e serviços on-line e depois se deslocam a um espaço físico para adquiri-los.

Ampliação na prospecção de clientes

Na loja física, é preciso que haja clientes próximos geograficamente para que as vendas se consolidem. Já no e-commerce, não há limitações na área de atuação: você passa a poder vender e prestar serviços para todo o Brasil e até mesmo internacionalmente se desejar. O seu público alvo aumenta e se diversifica, abrindo novas oportunidades de investimento em produtos, serviços e estratégias de marketing digital e presencial.

Essa possibilidade amplia o número de clientes da sua marca, o que pode afetar diretamente a loja física, que passará a receber mais pessoas interessadas nos produtos graças ao alcance aumentado proporcionado pelo e-commerce.

Melhora nos canais de atendimento

Em uma loja física, o atendimento ao cliente se limita muitas vezes ao presencial, telefone e e-mail e sempre em horários específicos relacionados ao funcionamento da loja.

Ao investir em um e-commerce, o empreendedor tem a chance de ampliar a central de atendimento, tornando-a mais imediata e independente do funcionamento da loja física.

A utilização de uma página de dúvidas frequentes, um espaço para entrar em contato e até mesmo um chat de mensagens instantâneas dinamizam a relação loja/cliente.

Esse tipo de atendimento mais rápido e imediato, que não demanda a necessidade de um telefone, também aumenta a satisfação do cliente, deixando-o mais propício a comprar com a sua marca novamente.

Utilizar as redes sociais também como um espaço de ouvidoria é outra estratégia que traz rapidez à solução de problemas, sejam eles no e-commerce ou na loja física.

Fim da preocupação com horários

Com os dias corridos e a falta de tempo, se deslocar a uma loja física durante o horário comercial para fazer uma aquisição nem sempre é possível, o que acaba por afetar as vendas de forma negativa.

Ao investir no e-commerce, o empreendedor deixa de se preocupar com isso: se o cliente quiser comprar algo em sua loja, basta acessar o site e esperar a entrega no conforto de casa.

Essa ampliação na possibilidade de compra independentemente dos horários é uma das grandes responsáveis pelas ampliações de vendas em comércios dos mais diversos segmentos.

Investimento de alta rentabilidade

Por já possuir um espaço físico, o empreendedor que pensa em abrir um e-commerce não precisa se preocupar com espaço de estoque e já tem noções de administração de empresas. Já existem clientes fiéis que se interessarão pelo espaço on-line e com certeza ajudarão na divulgação da novidade.

O investimento em um espaço virtual de vendas é relativamente baixo se comparado com o retorno que pode trazer à sua marca em forma de novos clientes, melhor relação com eles e expansão no que diz respeito a público alvo e número de vendas.

Vinculação das lojas

Muitas franquias que possuem tanto loja física como e-commerce utilizam diversas medidas para tornar a experiência do cliente cada vez mais personalizada de acordo com suas necessidades, ao mesmo tempo em que integram os espaços físicos e virtuais da marca.

Comprar um produto on-line e poder realizar a troca em uma loja física é uma delas. Preços e promoções também devem ser mantidos iguais em ambos os espaços, para que os clientes não acreditem que um ou outro meio de aquisição é mais vantajoso.

Ao cliente que adquirir algo na internet, permita, sempre que possível, a retirada na loja física mais próxima e evite ao máximo ter "estoques" separados. Um cliente que vê algo no e-commerce e vai à loja física para comprar, mas não encontra porque o produto faz parte "do estoque da loja on-line" é um cliente frustrado que pode deixar de comprar com a sua marca por essa falta de vinculação.

Se ter um e-commerce para a sua loja física é uma das suas metas, solicite um orçamento conosco clicando aqui para ter uma loja virtual que agregue valor e novos clientes à sua marca.

William Alvares

William Alvares

Fundador do UILIA

Veja também