E-commerce

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

Se você é da área do e-commerce ou do marketing virtual, provavelmente já ouviu falar da otimização para mecanismos de busca, mais conhecida pela sua sigla em inglês, SEO. Em um mundo no qual grande parte do tráfego online começa com algumas palavras e um mecanismo de busca como o Google ou o Bing, o SEO pode ser um fator decisivo para garantir o sucesso da sua marca.

A ideia principal por trás do SEO é ajudar os mecanismos de busca como esses que eu citei ali em cima a entenderem o seu e-commerce: descobrir o que você vende, qual é o seu público-alvo, etc. Desse modo, a probabilidade de que o seu site seja listado nos resultados de pesquisa cresce cada vez mais, bem como a visibilidade da sua marca.

Uma das práticas mais comuns do SEO é a pesquisa de palavras-chave, que nada mais é do que a simples arte de listar a terminologia que os seus clientes usam quando pesquisam os produtos que querem comprar, e adotá-la no seu próprio site e nas campanhas de marketing.

Este artigo, portanto, tratará dos conceitos básicos para a pesquisa de palavras-chave no e-commerce. Lembre-se de que o seu objetivo final é construir uma lista de palavras-chave que possa ser aplicada na otimização do seu próprio site, na descrição dos seus produtos e até mesmo no blog da sua loja.

Desse modo, os mecanismos de busca poderão compreender melhor o seu site e listá-lo como um resultado compatível com palavras-chave relevantes, o que aumentará o seu tráfego cada vez mais.

Por que adotar a pesquisa de palavras-chave

Quando alguém faz uma busca no Google, cabe a esse mecanismo de busca decidir os resultados que serão exibidos na página inicial (o que fica ainda mais difícil quando lembramos que possivelmente existem centenas e centenas de resultados possíveis para uma mesma pesquisa). Isso quer dizer, portanto, que são os algoritmos do site os responsáveis por essa decisão: são eles que escolhem os resultados mais relevantes para uma pesquisa. Acho que já deu para entender a importância de escolher as palavras-chave certas, não é?

A mensagem é clara: o seu e-commerce precisa ser listado na primeira página dos resultados, e em uma posição de destaque, pois de nada adianta ele ser o último resultado da página. Para que tenhamos uma ideia mais clara da real importância do que estou falando, dê uma olhada no gráfico abaixo. Ele mostra a posição do site na listagem da primeira página e o percentual de tráfego desse site:

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

Fonte: Chitika

O gráfico nos mostra uma série de dados interessantes: a primeira página dos resultados de busca exibidos pela ferramenta recebe mais de 90% do tráfego – e 60% disso fica concentrado aos três primeiros sites a serem exibidos na página. Além disso, entre a décima posição (a última da primeira página) e a décima primeira (a primeira da segunda página), há uma redução de mais de 100% em termos de volume de tráfego.

Resumindo: quanto mais próximo você estiver dos principais resultados de busca, maior será o seu tráfego (e o número de clientes dispostos a comprar o seu produto). Dependendo da palavra-chave escolhida e do volume de pesquisas que ela gera todo mês, estar entre os cinco primeiros ou os dez primeiros sites listados pode significar um forte prejuízo.

Mas, afinal… o que são as palavras-chave?

Antes de começar a pesquisar as palavras-chave que são relevantes para a sua loja, é importante que você tenha em mente o significado de alguns termos importantes.

Vejamos alguns deles: 

Palavra-chave – Uma palavra ou frase que descreve o conteúdo de uma página da Web ou site. As palavras-chave fazem parte dos metadados do site e ajudam os mecanismos de busca a exibirem os resultados adequados para uma pesquisa. Além disso, elas também atuam como uma espécie de atalho, uma vez que descrevem em uma ou duas palavras todo o conteúdo de um site.

Palavra-chave de cauda longa – O nome assusta, mas na verdade só indica uma palavra-chave com três ou mais palavras. No entanto, elas são extremamente importantes (não à toa têm um nome próprio), já que geralmente mostram um excelente desempenho nos processos de conquista de clientes que já estão quase finalizando um ciclo de compras. Por exemplo: uma pessoa que pesquisa “preço de celulares” ainda está no início do ciclo de compras, já que não possui dados específicos de pesquisa. Por outro lado, alguém que procura “preço de celular Samsung galaxy S7” provavelmente está prestes a realizar uma compra.

Volume de pesquisas (volume médio de pesquisas por mês) – O volume de pesquisa costuma ser avaliado de acordo o volume mensal de pesquisas, e se refere ao número total de pesquisas realizadas para uma palavra-chave específica. O grande ponto positivo dessa métrica é o fato de que ela consegue determinar as palavras-chave que geram um volume de busca maior.

Se uma das suas palavras-chave atingir altos volumes de busca, isso significa que você estará gerando um tráfego interessante e um potencial de conversão valioso para a sua loja. Infelizmente, ainda não temos uma receita mágica capaz de determinar o volume de pesquisas ideal para cada um; afinal, o volume “certo” de pesquisas vai variar de loja para loja.

Concorrência – Atenção: o volume de pesquisas não é o único fator a ser considerado, até porque a concorrência talvez seja um fator ainda mais relevante. Se você está confuso, pense assim: esse fator nada mais é do que a dificuldade em atingir uma boa posição dentro dos mecanismos de busca – mesmo que você tenha a palavra-chave certa. Em um mundo ideal, as suas palavras-chave teriam um alto volume de pesquisa e uma baixa concorrência... Mas a realidade é que isso requer trabalho duro, paciência e até mesmo sorte.

Também é importante lembrar que a taxa de concorrência listada no Planejador de palavras-chave do Google geralmente se refere a empresas ou sites que usam publicidade paga, e não à concorrência tal como a estamos definindo. No entanto, os resultados ali exibidos costumam ser bem próximos da realidade.

Brainstorming para a sua lista

Agora que você já está familiarizado com a terminologia básica do campo e a par da importância das palavras-chave, está na hora de fazer a sua própria busca de palavras-chave. O primeiro passo é fazer um brainstorm e criar uma lista com os termos de pesquisa que, na sua opinião, são utilizados pelos clientes para localizarem a sua loja e os seus produtos. É só pegar um papel e uma caneta e começar a listar! Tente pensar em ao menos duas palavras-chave e três palavras-chave de cauda longa.

Quanto maior for essa primeira lista, maior será a procura por novos termos que possam ser utilizados como palavras-chave; como esse é um processo demorado, tente não desistir logo no início! A minha dica é: faça uma lista com o maior número possível de palavras-chave relevantes.

Se você quiser, também pode pedir a opinião de seus amigos ou da sua família; no entanto, é bom evitar perguntar diretamente a eles o que eles pesquisariam. Uma boa opção para lidar com essa situação é pedir que eles se sentem diante de um computador e façam uma busca pela sua loja em um dos mecanismos de busca que comentamos lá em cima. Desse modo, você poderá monitorar todo o processo de pesquisa dessas pessoas e ver quais são os links que elas clicam – e aqueles que ignoram – para ver como uma pessoa real se comporta quando está procurando a sua loja ou site.

Ferramentas que podem ajudar

Depois do brainstorm dali de cima, pode ser útil procurar o auxílio de uma ferramenta para expandir ainda mais a sua lista de palavras-chave. Uma das ferramentas mais populares e de fácil acesso é a própria lista de sugestões do Google, que é exibida ao final da primeira página de resultados:

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

Outra excelente ferramenta é o Übersuggest. Ainda que esteja em inglês, a ferramenta permite que você pesquise a palavras-chave em português – e filtra os resultados para o Brasil! O que o Übersuggest faz é adicionar todas as letras do alfabeto à palavra-chave inserida, para só então exibir as buscas mais relevantes. Por exemplo:

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

Não se esqueça de incluir modificadores do tipo "onde comprar" ou "como usar". Afinal, é possível que uma pessoa não esteja necessariamente pesquisando por “Samsung galaxy s7”, mas sim "como usar o Android".

Pesquisar palavras-chave com o Planejador de palavras-chave do Google

O próximo passo é usar as palavras-chave listadas nos passos anteriores para encontrar outras palavras-chave – dessa vez, com o auxílio de ferramentasvirtuais. Por mais que existam várias ferramentas desse tipo, uma das mais populares é o Planejador de palavras-chave do Google. Nele, você pode extrair dados como o percentual mensal de buscas de uma palavra-chave, outros termos similares aos que você adotou e a taxa de concorrência.

Os termos de pesquisa similares são extremamente relevantes: são eles que mostrarão palavras-chave similares àquelas adotadas, mas capazes de gerar um número maior de pesquisa e/ou menor concorrência.

Para usar o Planejador de palavras-chave, é necessário criar uma conta no Google Adwords. Não se preocupe: o processo é rápido e totalmente gratuito.

Em seguida, acesse a sua conta recém-criada e selecione a opção Planejador de palavras-chave na aba Ferramentas.

Na nova tela, clique na opção Procurar novas palavras-chave usando uma frase, um website ou uma categoria.

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

O próximo passo é listar as palavras-chave encontradas durante o brainstorm – uma de cada vez ou todas de uma vez só, mas separadas por vírgulas. A minha dica é listar uma de cada vez para simplificar o processo.

Não se esqueça de verificar as configurações de Segmentação para se certificar de que a ferramenta filtre apenas os resultados relevantes. Por exemplo, se a sua loja não faz envio internacional de produtos, resultados sobre outros países não serão relevantes.

Na opção Personalize sua pesquisa e Opções de palavras-chave, é importante ativar o filtro Mostrar somente ideias intimamente relacionadas a meus termos de pesquisa para receber apenas resultados extremamente relevantes. No entanto, se você achar que os resultados estão muito restritos ou se desejar ampliar a sua pesquisa, basta desativar o filtro.

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

A nova tela para a qual você será redirecionado exibirá duas abas: Ideias de grupos de anúncios e Ideias de palavras-chave. Clique na segunda:

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

A primeira coluna lista a palavra-chave que você pesquisou, bem como outras palavras-chave similares. A segunda coluna, por sua vez, exibe o número de pesquisas que são realizadas todo mês na região ou país que você selecionou; e a terceira coluna mostra o nível de concorrência para cada palavra-chave.

São esses dados que você precisará revirar para construir uma lista de palavras-chave realmente impressionante. Se você preferir, é possível utilizar os Filtros de palavras-chave localizados no menu esquerdo da tela para exibir apenas os termos com baixa ou média concorrência, excluindo aqueles nos quais esta taxa é muito elevada.

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

Essa ação fará com que os resultados exibidos pelo Planejador de palavras-chave incluam apenas resultados com concorrência média ou baixa. Como você pode ver, os resultados marcados em amarelo apresentam concorrência baixa – e o resultado em vermelho possui concorrência média.

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

O segredo para fazer isso funcionar é selecionar os termos que melhor descrevem o seu site, as suas páginas e os seus produtos. Porém, lembrando sempre do volume de pesquisas e da concorrência, e registrá-los em uma planilha ou documento editável. Não se esqueça de repetir o processo acima para todas as palavras-chave listadas durante o processo de brainstorm.

Continue a aprimorar a sua lista. Não esqueça de verificá-la!

Agora que a tão necessária lista de palavras-chave relevantes está pronta, chegou a hora de dar aquela olhada e ver se está tudo em ordem. Afinal de contas, quem nunca se empolgou um pouquinho demais? Vai ver você incluiu uma palavra-chave de baixa concorrência e com alto volume de pesquisa que não descreve muito bem a sua loja ou os seus produtos...

Nesse momento, você deve:

Perguntar a si mesmo: será que essa palavra-chave é relevante? Se uma pessoa digitar esse termo e for redirecionada para o seu site, ela encontrará aquilo que está procurando?

Pesquisar essas palavras-chave no Google e no Bing – você já fez algo semelhante quando pesquisou os níveis de concorrência desses termos no Planejador de palavras-chave do Google (mas, se você se lembra bem, os níveis exibidos nessa ferramenta indicam somente os anúncios pagos). Aqui, o foco é descobrir os sites e lojas que já são exibidos quando alguém digita a palavra-chave que você escolheu. Dessa forma, você conhecerá melhor a sua concorrência, e estará mais preparado para planejar uma estratégia de marketing que coloque a sua loja entre os primeiros resultados de busca.

Com todas essas informações em mãos, você precisa ainda realizar uma última etapa antes de colocar as suas palavras-chave em ação: reduzir o tamanho da sua lista. O ideal é começar com apenas poucos termos (entre 5 ou 7), mas manter a lista completa (que deve ter entre 15 ou 20 itens) para que você modificar a sua estratégia ao longo do tempo. 

Conclusão

A boa notícia é que depois de tanto trabalho – e depois de implementar todas as palavras-chave no seu site – o Google captará mais dados sobre a sua loja e conseguirá colocá-la dentre os resultados de busca compatíveis.

Lembre-se: o SEO e a pesquisa de palavras-chave são processos longos, que requerem alterações e modificações constantes. Para que isso dê certo e você veja os resultados, é necessário ter paciência: você precisa primeiro pesquisar e implementar as palavras-chave, e esperar um tempo até que o Google comece a captar esses novos termos. No entanto, é possível que o mais importante seja o seguinte: com o passar do tempo, tudo muda. Os algoritmos dos mecanismos de busca, o SEO e os termos que os usuários utilizam quando pesquisam algo na Internet. Por isso mesmo, é importante atualizar as suas palavras-chave sempre que possível.

William Alvares

William Alvares

Fundador do UILIA

Veja também